Friday, December 16, 2011

Wish me luck!


Este post nao tem acentos. Comprei um computador que, obviamente, tem teclado britanico. E eu, obviamente, ainda nao tive tempo de procurar os atalhos para os acentos.

Comprei um novo laptop, pois o meu antigo nao aguentava os softwares que preciso para o mestrado. Sim, mais uma vez o mestrado, aquele que nao me deixa viver. Ok, dramas a parte, a situacao esta critica. Essa universidade vai me levar a loucura. Nunca na vida estudei tanto, e ainda sinto que esse tanto nao eh suficiente. Os professores aqui sao muito bacanas, mas muitissimo exigentes. Qualquer nota boa que voce quiser tirar tem que ser suada. E eu estou pingando suor :/

O Fábio me ajuda horrores! Ajuda intelectual e afetiva. Ja tive varias baixas de humor por causa do estresse nos estudos, e sei que nao foram faceis. Hoje, me acostumei com a correria, entrei no ritmo. Nao fico mais estressada, apenas cansada. Um grande passo, acho.

Um pena que com essa falta de tempo nao tenho aproveitado tanto o clima de natal da cidade. Londres esta cheia de mercados natalinos, feiras, comemoracoes, corais pelas ruas, luzes ... Outro dia estava indo a um restaurante encontrar uns amigos e dei de cara com uma grande arvore de natal iluminada na Trafalgar Square, onde ao lado um coral cantava musicas de natal. Semana que vem so trabalho dois dias na semana, entao vou aproveitar para dar uma voltinha na cidade, provar vinho quente em algum mercado, patinar no gelo... E tentar encontrar mais os amigos tambem, claro. Sou uma sortuda: tenho amigos maravilhosos no Brasil... fiz outros otimos aqui em Londres... :)

Ah, a cidade esta muito fria! Tive que comprar meias novas (as que eu tinha do Brasil nao aguentam essa temperatura aqui), casaco forte, luvas, touquinhas... Eu e Fabio vamos para Escocia e Pais de Gales no nosso feriado de fim de ano, e parece que esses lugares estao bem mais gelados que aqui (ja estou tremendo...).

No mais, estou com uma saudade de ler (literatura, nao material cientifico, que deste estou farta), assistir a filmes, nao fazer nada... Por enquanto nao posso me dar esse luxo, infelizmente.

Esse post vai sem fotos, pois ainda nao passei as fotos do computador antigo para o novo, esta tudo uma bagunca. No fim de semana prometo post so de fotos!

See you!

Tuesday, November 22, 2011

Sobre nosso amigo Tony

Depois de um bom tempo planejando escrever sobre um dos nosso flatmates, eu enfim comecei a redigir algo. Eu e Nic sempre falamos um ao outro que um dia faríamos um post especial pra isso e aqui está. E para dar a vocês uma ideia geral e facilitar a compreensão, é necessário dizer que atualmente dividimos o apartamento de quatro quartos com outras quatro pessoas: um rapaz francês, duas italianas que dividem um dos quartos e um inglês que fica no quarto abaixo do nosso. Este último indivíduo será o assunto desse post e ele se chama Anthony. Nós decidimos falar um pouco do Tony (ele mesmo se chama assim) por se tratar de uma peça rara, desses sujeitos que encontramos na vida e que, de tão sem noção, acabam sendo até engraçados.

O camarada tem uns 35 anos, trabalha há uns 15 anos com programação Java, coleciona filmes, tem na cozinha uns 30 potes de suplementos alimentares, malha todo dia em academia e/ou no próprio quarto, é gay, tem muita comida no armário(embora nunca o vimos cozinhar nada), é inglês descendente de ítalo-americano e irlandês, fala com sotaque cockney super forte e, embora pareça bem normal, ele é muito, muito sem noção.

Na semana que chegamos no apartamento, havia um outro inglês na casa que logo nos avisou que o Tony era muito preguiçoso e que costumava deixar a casa bem bagunçada. E isso foi percebido bem rapidamente. Naquela mesma semana o apelidamos de “bipolar”, mas isso porque ele às vezes nos cumprimentava, puxava papo, ria alto com a gente, mas dois minutos depois era possível ele fechar a cara e parecer que nem nos conhecia. E a gente foi se acostumando com isso aos poucos, embora hoje ele já seja mais frequentemente amistoso (como um bom britânico geralmente é).

No geral o cara é bem legal com a gente. Ele está sempre voluntariamente nos emprestando DVDs (que aliás nunca temos tempo pra assistir), pergunta sobre nosso cotidiano e etc. Entretanto, existem algumas coisas que ele faz que me deixam um pouco bravo, como por exemplo quando, durante uma madrugada, ele cisma de pular corda igual o Rocky Balboa, em um quarto que possui estrutura de madeira. Como outro exemplo, certa vez ele foi capaz de chutar a porta principal da casa diversas vezes às 7h de uma manhã de domingo (dizendo que a porta só abre se for chutada antes) e acordou todo mundo. Sem contar da vez que ele bateu louca e ininterruptamente na porta de nosso quarto às 2h da madrugada só pra pedir a chave da porta principal emprestada. Naquele dia só me dei conta do acontecido quando acordei de manhã e não achei minha chave. Comecei a rir da situação. Aquilo foi tão surreal que a Nic, embriagada de sono, nem sequer acordou de madrugada com o ato louco do gajo. Em uma outra ocasião, ele chegou da rua, foi até a cozinha onde estávamos cozinhando, abriu nossas panelas, abriu o forno, checou o que estava no nosso prato e só depois disso olhou pra gente e disse algumas coisas incompreensíveis (tudo isso enquanto saía gargalhando pro quarto).

Um aspecto importante a ressaltar é que Tony tem uma voz mais grossa e fala-grunhe-canta-geme-ri-etc exageradamente alto. E ele realmente não economiza no volume dos sons, seja assistindo/rindo da televisão no quarto dele, seja ao celular no corredor as 5h30 da manha, seja tomando banho no meio da noite.

Temos diversas historinhas nesses 3 meses de convivio, e algumas realmente valem a pena registrar. Em uma ocasião ele ficou “doente” e não foi trabalhar. Nesse dia Nicole também estava em casa e depois me contou que Tony ficou no quarto dele o dia inteiro curtindo um draminha. O indivíduo ficou o dia todo gemendo e xingando a vida através daquele vozeirão, e tudo isso por causa de um resfriado besta. E engana-se aquele que pensa que ele fica com esses gemidos só quando está doente. Primeiramente imaginem uma voz rouca, parecida com a do Lula. Agora imaginem essa voz gemendo o dia todo por causa da previsão do tempo para o dia seguinte, ou então por causa da comida que saiu do microondas ainda fria, ou ainda por causa da fechadura da porta da casa que engasga vez ou outra. Ele geme até mesmo sem nenhuma razão aparente (as vezes eu acho que ele grunhe sem razão somente porque já se passaram dois minutos desde que ele gemeu pela última vez). No começo esses barulhos me incomodavam bastante. Hoje confesso que meu cerébro aprendeu a filtrar esses ruídos.

Outra historinha interessante vem do dia em que ele nos propôs organizar uma festinha no quarto dele contando com a participacao de todos da casa. A proposta era para assitirmos a um filme, comermos coisas típicas de nosso países e tomarmos um vinho. Porém, antes de contar essa outra historinha, preciso falar um pouco da vida afetiva dele, baseando-me em nossas observações. Ele atualmente está solteiro, porém de vez em quando fica enrolado com um ex-namorado que é bem mais novo que ele (nós o chamamos de “adolescente”, embora ele já tenha uns 21 anos). Nicole detesta o tal adolescente. Eu acho que é devido ao fato do menino ficar brincando com os sentimentos do Tony. Mas talvez também seja porque o adolescente é mal humorado e possui uma cara de psicopata (se é que psicopata tem uma “cara”). Mas, voltando ao assunto da nossa festinha, vale ressaltar que Tony mudou a data do evento três vezes, até que ficou confirmado tudo para o segundo domingo de outubro. Segue o cartaz que ele deixou na cozinha, pra confirmar definitivamente o happy hour.

Confirmação do convite
Tudo estava acertado pra festinha: eu e Nic faríamos uma pseudo-feijoada e talvez uma farofinha, os outros já estavam se preparando e tinhamos até um convidado polonês (o senhorio do apartamento). Entretanto, no sábado da véspera, Tony reativou o namoro com o adolescente e o convidou pra dormir com ele. Durante a madrugada rolou gritaria do quarto deles e Tony expulsou o rapazinho da casa. Na manhã de domingo, assim que levantamos, vimos este segundo cartaz na cozinha.

Cancelamento da festinha
Bem, assim posso dizer que a tal festinha nunca existiu. De vez em quando até surge o assunto, mas nada se concretiza. Engraçado foi que determinado momento daquela semana ele sentou perto da Nic na cozinha e começou a chorar as mágoas, dizendo que era um tolo em sempre acreditar no moleque, que os amigos dele já nem o consolam mais por causa do menino e coisas do gênero.

Uau! Acabei de perceber que meus posts sempre são super longos. Então vou acabar este por aqui mesmo, sem conclusão nem nada. Se vocês tiveram paciência pra chegar até aqui, obrigado pela gentileza e finjam que chegamos no final, ok?

Até mais!

p.s. Eu não exagerei em nada, acreditem.

Monday, November 14, 2011

Entre obrigações e lazer

Parece que as horas aqui passam mais rápido que em qualquer outro lugar. E para quem tem um milhão de obrigações com a universidade, com o trabalho e com a diversão, isso não é bom. Ah, preciso de mais horas no meu dia. Ju-ro que estou organizando bem meu tempo, o problema é que o dia de Londres tem menos de 24 horas. 

Hoje fiz uma lista dos trabalhos que tenho que fazer para o mestrado. Às vezes não parece possível conseguir fazer tudo até a segunda semana de janeiro, meu prazo de entrega para a maioria dos projetos. No fim do ano terei uma pausa de 3 semanas, o Christmas Break. Porém, com tudo para entregar em janeiro, nada de descanso, só estudos. Claro que me falta um pouco de vergonha na cara, então já tenho viagem planejada para uma das três semanas. :-)

Estudar é mais complicado ainda para uma pessoa muito comprometida com a diversão. ;-D Tenho aproveitado muito a cidade com o Fábio - acho que nossa vida juntos nunca esteve tão agitada - e com os nossos novos amigos também, claro.


Olha a sambuca aí.
Semana passada fomos com a Alessandra, uma amiga italiana num restaurante turco excelente: o Gökyüzü Restaurant. Recomendo para quem vier a Londres: comida deliciosa + preço bom. Depois do jantar, a Alessandra nos levou a um pub para degustar Sambuca, uma espécie de licor italiano com sabor de anis muito bom.









Com ervilhas para parecer mais saudável.
Sábado fui a um pub em Camden Town com o Fábio e provei meu primeiro Fish and Chips. É um prato típico britânico e consiste basicamente em peixe frito com batata frita. Ouvi que dependendo de onde você provar o peixe pode ser delicioso, ou pode ser muito ruim (como qualquer prato). Gostei deste que experimentei em Camden.







Falando em culinária britânica, outro dia comemos um clássico: Steak and Ale Pie. Uma torta recheada de filé cozido em ale (um tipo de cerveja). Uma delícia mesmo! Experimentamos no Borough Market.








Teve também festa de Halloween oferecida pela empresa onde trabalho. Foi num pub, numa área reservada só pra gente. Todo mundo super animado, dançando e bebendo muito! Na foto ao lado, três portuguesas muito queridas que trabalham comigo.










Friday, November 04, 2011

Paris e Oxford


Nossa família e amigos sabem: eu e Fábio amamos viajar. A gente gosta de mudar de ambiente, sentir cheiros novos, sabores diferentes, ouvir palavras em idiomas indecifráveis.... Quando viajamos, alcançamos isso. E embarcamos completamente abertos em cada viagem. Experimentamos pratos e bebidas típicas, vamos a pontos turísticos, ou procuramos lugares escondidos para fugir de turistas, conversamos com as pessoas que encontramos, andamos, andamos e andamos porque a gente tem essa mania de pensar que só se conhece verdadeiramente uma cidade andando a pé. Quando decidimos nos mudar para Londres, ficamos ansiosos (sim, ansiedade é característica comum do casal) com o tanto de viagens bacanas que poderíamos fazer. E já começamos!

Paris


Contei num post aqui que fomos a Paris. Escolhemos a cidade mais romântica do mundo para comemorar o primeiro ano de casamento, e era minha primeira viagem a Paris. Saímos de Londres na sexta à noite e viajamos durante a madrugada. Chegamos a Paris no sábado bem cedo. Tão cedo que a cidade estava dormindo ainda, sem turistas nas ruas e silenciosa... Foi nesse clima que tomamos nosso café da manhã (croissants quentinhos, óbvio). O fim de semana foi muito corrido, mas visitamos tudo o que tínhamos direito: Torre Eiffel, Arco do Triunfo, Champs-Élysées, Catedral de Notre Dame, Jardim de Luxemburgo, Praça do Louvre (não entramos no museu, pois não teríamos tempo para aproveitar as obras como elas merecem). Quero muito voltar à cidade com mais tempo, sem a pressão de ter que conhecer os pontos turísticos, e poder andar livre, leve e solta sem compromisso.
Croissant saindo do forno...
Olha ela aí.
Tivemos momentos maravilhosos lá. Como quando nos deitamos em um dos jardins do Louvre para aproveitar o sol de uma Paris a 30ºC. Ou o nosso passeio pelo bairro boêmio de Monmartre onde paramos na varanda de um restaurante para um vinho rosé com profiteroles dos deuses.

E claro, o jantar no Flagrant Delice Restaurant, um dos vários restaurantes no movimentado Quartier Latin, para nos deliciarmos com boeuf bourguignon e creme brulee (clichê demais, rs). E ainda quando nos sentamos nas cadeiras do Jardim de Luxemburgo observando todo tipo de gente passar.

Fim de tarde no La Bohème em Monmartre.

Reparem nessa figura no Jardim de Luxemburgo.

A volta de Paris para Londres também foi especial. Na ida fomos de madrugada, o ônibus entrou num vagão dentro de um trem e atravessamos o Canal da Mancha assim, sem percebermos nada a nossa volta. Porém, na volta o ônibus entrou num navio. Então pudemos descer e acompanhar a travessia. Era fim de tarde e a luz estava perfeita. Assistimos ao sol se pôr acompanhados de uma pint. Foi assim que nos despedimos de Paris.



Oxford

Estou fazendo uma disciplina na universidade de Produção de Vídeo Digital, então pegamos uma câmera para praticar e fomos filmar... Oxford! Foi nossa primeira viagem dentro do Reino Unido.

Aprendendo os truques da câmera.

Como a cidade fica a apenas uma hora e meia de Londres, resolvemos ir pela manhã e voltar à noite. É tempo suficiente. A cidade é bonita, gostosa, o clima é bom, mas não há tanta coisa para se fazer por lá. O caminho para se chegar lá é muito bonito! O outono na Inglaterra é de tirar o fôlego, as folhas das árvores têm cores lindas.

Numa pracinha de Oxford.
Andamos muito, o dia todo... Até tem muitos turistas na cidade. A maioria quer conhecer a famosa Universidade de Oxford, ou as referências de “Alice no País das Maravilhas”. E, claro, atualmente por causa do Harry Potter.

Carinha da cidade.

Estava um frio... mas com um sol delicioso

Agora estamos planejando a viagem de fim de ano, já que teremos uma folguinha no trabalho e mestrado. Onde será que passaremos o natal?! ;-)


Sunday, October 30, 2011

E o novo trabalho?

Olá, amigos e família!

Arrumei um tempinho pra postar uma das novidades (que já nem é tão nova assim) visto que o fim de semana foi curto novamente (ontem conhecemos a cidade de Oxford e hoje eu precisei dar atenção pra Nic, que está meio gripadinha. Além disso, hoje eu tive um encontro com o meu sono).

Enfim comecei no meu novo emprego. Como eu já havia comentado anteriormente, eu consegui um emprego pra trabalhar como engenheiro. Gente nova, ritmo novo, horários novos, tarefas novas. No final do primeiro dia na Babcock (este é o nome da empresa) eu fui pra casa desanimado, pensando em muitas coisas ruins. A primeira impressão era que seria um emprego horrivel e que além de tudo seria muito dificil me adaptar ao tipo de serviço. Entretanto, estou no fim da minha segunda semana e confesso que estou já gostando bem.

Eu fui contratado como engenheiro do departamento de “Technical Services”. No segundo dia aqui todos os empregados receberam por e-mail uma circular contendo as boas vindas pra mim. Segue abaixo uma cópia da tal circular, que aliás foi afixada também em todos os quadros de aviso da empresa.

Boas vindas
O meu gerente imediato também me apresentou pessoalmente para os 60 funcionários da casa. O problema maior agora é que todo mundo sabe meu nome, mas eu não lembro do nome nem de um décimo deles.

O emprego é bem legal no fim das contas. Eu tenho que trabalhar de terno e tenho minha sala exclusiva com computador, telefone e milhares de armários com projetos arquivados. É meio longe da nossa casa, mas ainda assim leva menos tempo pra chegar que quando eu morava em Contagem e trabalhava na SUDECAP.

Já percebi um pouco das diferenças culturais no ambiente de trabalho. O pessoal, por exemplo, almoça sanduíches e batatinhas na própria mesa de trabalho e logo voltam a trabalhar. Na primeira semana tentei fazer isso mas não me acostumei. Agora estou fazendo comida no domingão e então congelando pra comer durante a semana seguinte (não tem restaurante lá por perto). Segunda e terça eu comi tudo frio mas agora já descobri um microondas mocado que me faz um homem mais feliz.

Domingão na cozinha
Outra coisa interessante é que lá todos são ingleses (exceto um polonês que tem parentes aqui no Reino Unido) e todos também tem mais de 35 anos (isso eu estimei). Aqui em Londres é difícil encontrar um lugar assim em que não esteja recheado de estrangeiros. O povo é bem educado mas não são muito de ficar batendo papo durante o expediente.

Bem, é isso aí... Assim que eu perceber algo interessante por lá, eu voltarei a escrever mais sobre esse novo trabalho.

Abraços a todos.

Tuesday, October 18, 2011

Mestrado, trabalho, diversão...

Faz tempo que não publico nada aqui. É que o tempo de pura farra acabou, hehe.

Minhas aulas começaram efetivamente e ando mais apertada por causa disso. São vários textos para ler, mais as aulas em sala, alguns programas para aprender, trabalhos para apresentar e muitos projetos para pensar...ufa! Uma vez meu amigo Flávio Franco comentou comigo: imagine fazer mestrado fora do país, aprender um conteúdo totalmente novo e em outra lingua! Pois é, não é trivial, é um desafio. Resolvi tratar o mestrado como um trabalho, assim tenho disciplina para fazer tudo o que preciso.

Os professores são bacanas e exigentes. A coordenadora do curso disse que quem consegue tirar uma nota acima de 80% nas avaliações é um gênio, geralmente não se chega a 70%. Eu que sempre fui aluna acima de 90%, vou ter que acostumar à educação britânica, rs. Os colegas de sala também são ótimos, de nacionalidades diversas e com muitas histórias de vida diferentes.

Como se não bastassem as atividades da universidade, resolvi arrumar um emprego. Estou trabalhando no Royal College of Physicians (RCP). Na verdade é uma empresa de eventos estabelecida dentro do RCP que realiza almoços, jantares, coffee breaks e coquetéis para dar suporte às inúmeras conferências, palestras e treinamentos que acontecem na instituição todos os dias. Quando estou lá trabalho muitíssimo, não há um minuto em que não haja algo para fazer. Digo "quando estou lá" porque o esquema de trabalho é super flexível. Numa semana informo ao RCP quais os dias e horários em que estarei disponível na semana seguinte, então nossos chefes montam a escala de acordo com a disponibilidade do pessoal. É excelente para estudantes, pois é possível não trabalhar nos dias em que há aulas na faculdade, ou em semanas muito apertadas.

A vida aqui está mais corrida, mas não é só mestrado e trabalho, felizmente. O Fábio comentou sobre nossa viagem para Paris. Foi muito rápida, só um fim de semana, mas foi maravilhosa. Paris estava ensolarada e linda! Voltei para casa querendo mais, então com certeza retornaremos à cidade assim que possível.

Jardim do Louvre...
E sempre dá tempo de ir aos festivais londrinos! Semana passada estivemos em um de queijos e vinhos em Southbank Centre.
Havia vinhos e queijos de várias partes do mundo

E claro, os pubs, sempre! Não podemos passar uma semana sem ir em pelo menos um. Dessa vez conhecemos um pub em que pudemos jogar um pouco. Não sou super fã de jogos, mas valeu para aprimorar o inglês!
Aprimorar o inglês e as novas amizades, claro.



Logo trago mais novidades. Agora tenho que estudar. :P

Thursday, October 06, 2011

Bodas de Papel

Eu nem sei bem como começar este post... Tem um bom tempo que só a Nic atualiza as coisas aqui. Na verdade eu queria ter boas novas antes de voltar a escrever.

Hoje é dia 05 de outubro de 2011. Faz um ano que nos casamos!!! Por um lado parece que faz muito tempo devido à intensidade das coisas que partilhamos desde então, mas por outro lado parece que foi ontem pois está tudo ainda muito fresquinho na minha cabeça.

A comemoração está sendo bem legal: algumas coisas planejadas e algumas surpresas também. Sábado e domingo passado estivemos em Paris (tínhamos 250 euros que sobraram da nossa lua de mel na Itália ano passado e assim aproveitamos melhor). Comemos bem à beça e passeamos numa cidade ensolarada e nem tanto cheia. Foi realmente bem intenso, excelente! Vou convencer a Nic a fazer um post especial de Paris pois vale a pena registrar (Teve escargot, foie gras, profiteroles, apertos com transporte público e tudo mais).

Iguaria apreciada pela Nic
Mas a maior surpresa veio hoje no fim da tarde: depois de um processo seletivo de mais de um mês (teste técnico, entrevista 1 e entrevista 2, super-psicotécnico-cem-metros-rasos-telefonemas-mil e outros entraves), uma empresa aqui no noroeste de Londres me ofereceu um emprego de engenheiro técnico júnior!

Preparando pra entrevista
Estou super feliz pois estava lutando ferrenhamente pra consegui-lo. Assim, posso dizer que, no fim das contas, o nosso planejamento aqui está caminhando perfeitamente. Eu já havia falado da primeira entrevista nessa empresa nesse post aqui. Eu estou bem feliz com isso tudo e prometo falar mais sobre o meu emprego atual e claro, sobre esse que está por vir.

Estou um pouco cansado pois o dia foi cheio. Acabamos de vir também de um restaurante turco onde provamos algumas coisas deliciosas ao comemorar nossas bodas de papel.

No fim das contas é isso. Depois eu volto falando mais detalhadamente do assunto "emprego".

Beijos e abraços a todos.

Sunday, September 25, 2011

Nem tudo são flores

Estou apaixonada por Londres, não é segredo. Porém, nem tudo é perfeito. Já que falei tanto das experiências bacanas vividas por aqui, chegou a hora de mostrar que não estou morando num paraíso, hehe.

1. No Brasil, meus ex-colegas de trabalho não me deixam mentir, eu bebia baldes diários de café. Aqui quase não tomo, tenho optado pelo chá. Motivo: ainda não consegui achar filtro para coar meu café, pode? Nem de papel, nem de pano. Já procurei em todos os supermercados perto da minhas casa e algumas lojinhas. Poderia comprar o café instantâneo, muito consumido por aqui, mas eu não gosto desse tipo. Então, na terra da rainha, por enquanto troquei o café pelo chá.

Chá de frutas com ervas chinesas.

2. A cerveja é muito cara nos bares e clubs. Outro dia pagamos £4.20 (quase R$12 hoje) por uma long neck. Minha libra não é capim! Para beber mais honestamente o pub é a melhor opção. Naqueles que eu fui (tanto em lugares turísticos, quanto em bairros mais afastados) os preços variavam, mas nunca cheguei a pagar  mais de £3 £4 numa pint (568ml).

Pint num Pub!

3. O transporte funciona bem por aqui. Com o metrô é possível se locomover rapidamente pela cidade inteira. Há inúmeras estações espalhadas por Londres. Acho que depois dos pubs, o que mais tem aqui é estação de metrô, rs. Porém, a gente paga caro por isso. Os preços variam dependendo do seu destino (quanto mais longe você quiser ir, mais caro vai pagar), do horário (hora do rush tem preço mais alto) e do tipo de bilhete (unitário, diário, semanal). Aqui eu gasto por semana o que em BH eu gastava em um mês...
Covent Garden Station
4. Muitas vezes tenho que me apertar no ônibus para dar espaço a pessoas que entram empurrando carrinho de bebê. Aqui é muito comum pegar ônibus com carrinhos enormes cheios de crianças e tranqueiras dentro. Até aí, tudo bem, existe espaço reservado para essas pessoas. O ruim é que na maioria das vezes (maioria mesmo!) não são bebês que estão nos carrinhos, mas crianças de 5 ou 6 anos. Imaginem isso! Por que uma criança dessa idade não pode andar? Aff.


Por enquanto é isso... vou desmascarando a cidade e contando aqui.

Friday, September 16, 2011

Mais um pouquinho daqui...

Último dia do meu curso de Academic English. Essas quatro semanas voaram! Aulas todos os dias, muita tarefa para fazer em casa, provas, trabalhos para entregar... ufa! Hoje recebi meus resuldos. Big well done!

Semana que vem tenho uma folga... :) E na semana seguinte, participarei do Welcome Programme da London Metropolitan University. É a semana em que os estudantes fazem a matrícula para os cursos, e a universidade provome várias atividades para os futuros alunos: falam sobre o que eles oferecem, a apresentação da biblioteca, palestras de alguns setores, festas (!), e por aí vai. As aulas do mestrado só começam mesmo dia 03 de outubro. Por enquanto estou só na expectativa (ou ansiedade) de saber meus horários, conhecer meus professores, colegas de sala...

E Londres continua linda e agitada. O final do verão está deixando a cidade mais fria, mas o sol aparece praticamente todos os dias. Chuva de vez em quando, afinal é Londres!

Nesses últimos dias a vida social andou movimentada! Bares, disco, jogo, festival...

Eu e Fábio fomos assistir ao jogo Brasil x Gana do estádio do Fulham. Nunca tinha ido a um jogo da seleção, achei ótimo! Ambas as torcidas muito animadas! Pena que o resultado tenha sido tão mixuruca.






Conhecemos dois lugares bacanas em Camden Market (já falei desse mercado aqui).




The Cuban!
O primeiro deles foi o The Cuban, um bar cubano delicioso e com muita música latina. Foi sugestão da Giorgia, uma amiga italiana que levou mais umas quatro amigas dela da Itália com a gente. Foi muito divertido, os italianos são ótimos, muito parecidos com os brasileiros na receptividade.









Proud! O Andres é o da guitarra.
E para comemorar o fim das aulas fomos ao Proud Camden, uma disco com vários ambientes, música eletrônica e bandas ao vivo. A banda do meu colega Andres tocou lá, e nós fomos conferir.










Fomos também ao Thames Festival. Muitas barraquinhas de comida, artesanato, brincadeiras para as crianças. No verão os melhores programas são estes ao ar livre. No próximo fim de semana vamos a mais dois festivais! Estamos aproveitando o fim do verão, pois quando o frio chegar será mais difícil se divertir num parque.


Reparem na Tower Bridge lá no fundo... Linda ela.

Falando em parque, conheci o Regent's Park, um dos maiores de Londres. Fomos aproveitar o sol para fazer picnic lá. Enquanto estávamos no parque um casal de noivos apareceu para tirar fotos, rs.

Picnic no verão!

Os noivinhos.

Essa temporada em Londres está sendo ainda melhor do que eu imaginava...

Sunday, September 04, 2011

Markets!

Nesses 20 dias que estamos em Londres, conhecemos três mercados muito bacanas: Borough Market, Camden Market e Portobello Market. Eu adoro um mercado, então aproveitei muito!!

No dia do meu aniversário fomos  conhecer o Borough Market. Na verdade, fomos para a Tower Bridge, e enquanto passeávamos pelas ruas da região, descobrimos o mercado sem querer. Ótima descoberta. Lá é enorme, cheio de barraquinhas e de gente. O foco desse mercado é a gastronomia.

Provamos o doce frances Canelle
 
A gente encontrou barracas que vendiam produtos de vários países: Alemanha, Itália, França, Índia, Espanha, Polônia, Brasil! Eram azeites, queijos, doces, patês, carnes, pães... E a gente podia degustar tudo! Na foto abaixo eu estava experimentando os azeites. Eu e Fábio também experimentamos vários queijos, hummm. Lá também eram preparadas comidas para comer na hora, e tinha de tudo também. Eu e Fábio resolvemos experimentar um cachorro quente de Frankfurt (salsicha alemã vai muito bem no cachorro quente!). O legal é que é tudo fresco, e a maioria dos produtos são feitos pelos donos das barracas. Esse mercado existe desde 1014! Visita obrigatória em Londres para quem é apaixonado por comida...
Todo tipo de comida no mercado
Degustação de azeite, Ipa!



















E quem gosta de moda e tem estilo não pode deixar de ir ao Camden Market. O mercado ficou famoso no fim dos anos 70 com o movimento punk na Inglaterra. Hoje é um lugar super alternativo, onde é possível encontrar todo tipo de gente. Todo tipo de gente mesmo. Isso é uma das coisas mais legais lá. Ao assistir as pessoas irem e virem, você percebe que o mundo é muito diverso. Viva!



Lá vende de tudo um pouco, mas as roupas e acessórios são mais marcantes. E o preço é bom! As decoração de várias lojas é bacanérrima, pena que não é permitido tirar fotos na maioria delas... Vocês terão que vir a Londres para conhecer, hehe.



É um programão mesmo para quem não é de comprar muito. Vale a pela passear pelas lojas, ver estampas diferentes, ver gente alternativa, parar em um dos bares lá dentro para tomar uma cerveja ou comer em uma das diversas barracas. Nós fomos de tacos mexicanos e... Heineken!


Pausa para uma cervejinha.

Este é o caminho (muito estiloso) para os banheiros

E conheci também nesse fim de semana o Portobello Market. Fica em Notting Hill, um bairro muito charmoso de Londres. Esse mercado vende roupas, discos, quadros, etc, mas é famoso mesmo pelas antiguidades. Há muitos objetos raros, bonitos e valiosos a venda. Isso atrai pessoas do mundo todo para lá.

Uma das barracas com quinquilharias, quer dizer, antiguidades.
As barracas do mercado são montadas ao longo da Portobello Road. Eu e Fábio não temos tanto interesse em antiguidades, mas adoramos o mercado. Combina muito com Notting Hill, e guarda uma parte gastronômica muito apetitosa! Nós experimentamos churros com chocolate quente na barraca de uns espanhóis.
 
Barracas dos dois lados da Portobelo Road
Quando eu descobrir outros mercado bacanas, compartilho aqui!

Sunday, August 28, 2011

Notting Hill Carnival 2011!

Hoje fomos ao Carnaval de Notting Hill!!! É uma festa grande que acontece anualmente em Londres. São vários blocos desfilando nas ruas. Um carnaval essencialmente caribenho! A gente vê pelos blocos trazendo grupos que representam vários países dessa região e pela culinária típica nas barraquinhas espalhadas no local.







 Muitas pessoas foram curtir o carnaval fantasiadas ou com o rosto pintado. Os blocos foram passando e elas dançando e pulando com cada um deles. Pura festa! E sem nehuma confusão! Havia gente preocupada com o que poderia acontecer no carnaval depois dos tumultos ocorridos em Londres no início do mês. Porém, nada de errado aconteceu, foi tudo muito tranquilo. O policiamento foi forte e as pessoas só queriam se divertir!





 Aqui no Reino Unido não é permitido beber nas ruas. Contudo, nesse carnaval, a polícia faz vista grossa. Como disse um colega inglês: se não fosse permitido beber, não haveria evento! Eu e Fábio aproveitamos a liberdade, claro. ;)


Na foto ao lado está nosso almoço carnavalesco jamaicano: Jerk Chicken com salada e arroz pilau com feijão. Parece bem brasileiro, né? Arroz, feijão, frango assado e salada. Só que o tempero é bem diferente, o ponto de cozimento desse arroz também, e quase não se vê o feijão...

 

Saturday, August 27, 2011

Em busca do emprego...

Querido diário,

Rá!

Bem , vamos começar:

Hoje faz 10 dias que chegamos na Bretanha, amanhã é aniversário da minha gatíssima e na próxima sexta terei minha primeira entrevista de um emprego bacana (Sim, primeirona!!!). Mas antes de falar disso, vou falar dos meus dias por aqui.

Conforme posts anteriores, no nosso segundo dia aqui em Londres já haviamos arrumado uma acomodação e, dessa forma, já no terceiro dia eu comecei a espalhar meus currículos. E eu digo currículoS, pois são 4 diferentes e tem hora que dá a maior confusão. Eu comecei por procurar vagas pra trabalhar com AutoCAD e depois mandei outros milhares para área de programação C# e MatLab. E tudo isso precisou ser via e-mail e websites, pois quando eu tentei ir pessoalmente bater na porta de algumas empresas, fui barrado logo na recepção.

Fiquei em casa esses dias todos enviando e-mails, preenchendo formulários on-line, buscando todas as vagas possíveis mas meu telefone simplesmente não tocava. Eu já estava achando que tinha algo muito errado comigo quando na quarta-feira ele tocou pela primeira vez. O cara que ligou era de uma empresa de um RH terceirizado, fez diversas perguntas sobre o meu currículo (na ocasião era o de programador C#), perguntou pelo meu visto e disse que iria dar uma olhada em algo pra me ligar novamente. Mas nunca mais ele ligou. Fiquei ainda mais arrasado e entediado, pois nada acontecia.

Ontem então conversei com a Nic e decidi contar um currículo pra trabalhar em restaurante, já que a grana estava só saindo e eu não tinha nada em vista. Eu até tenho uma boa experiência em bares e restaurantes pois trabalhei com isso 5 anos atrás, porém não estou com muito ânimo pra isso de novo não. Mas decidi encarar a realidade, procurar essas vagas e rapidinho achei uma vaga legal que tinha acabado de ser anunciada. Liguei para o cara e já marquei de fazer o teste hoje de 17:00 até as 23:00.

Entretanto, logo de manhã recebi uma ligação de um camarada de um outro RH me perguntando sobre o currículo que eu havia enviado pra empresa dele. Na hora passei aperto pois não sabia de qual currículo ele estava falando... Porém, pouco depois ele citou o AutoCAD e fiquei mais aliviado. Ele me perguntou outras várias coisas sobre mim e encerrou dizendo que iria averiguar algumas vagas e contatar novamente. (Ainda não ligou). Fiquei um pouquinho mais contente.

Feliz mesmo eu fiquei quando na hora do almoço recebi outra ligação, de outra pessoa, de outro RH. Era uma mocinha chamada Clare fazendo aquele tanto de perguntas sobre o meu currículo de AutoCAD. A conversa foi bacana e ela disse que tentaria agendar uma entrevista pra mim numa empresa parceira deles. Comecei então a me preparar para o meu teste no restaurante, recolhi documentos e fui para o metrô com uma hora de antecedência, debaixo de um dilúvio. Mas o lugar era tão longe que demorei 1h20 pra chegar. E quando já estava cheguei pertinho do restaurante recebi outra ligação: era a Clare novamente dizendo que enviou meu currículo para eles e agendou uma entrevista pra mim. Fiquei muito feliz pois os currículos começaram a ser descobertos. Dispensei o teste de hoje e voltei pra casa (Dispensei, pois o trabalho me tomaria um tempo que eu vou precisar agora).

Bem, é isso. Eu espero que dê tudo certinho na próxima sexta.

Essa aí abaixo é uma foto que tirei agora de tardezinha, quando voltava pra casa. Ela ilustra bem a minha semana:

Arco-íris no fim da semana cinzenta.

Thursday, August 25, 2011

Voltando às aulas...


Café da faculdade
Então... as aulas começaram essa semana! A faculdade é bacana, os professores também. Só tive três dias de aula, mas tenho muita coisa para ler e, posteriormente, escrever! Fora os inúmeros trabalhos em sala de aula. Ufa! Penso que esse mês de Academic English vai me aquecer para o mestrado em setembro. :)
Minha turma é ótima! Cada pessoa traz uma nacionalidade diferente: Itália, Coreia, Japão, Rússia, Colômbia, França, Suíça, Equador, Azerbaijão, Cazaquistão, Irã... Muitos sotaques e muito aprendizado cultural!




A faculdade fica perto de onde moramos. Apenas 4 estações de metrô, ou 20 minutos de ônibus. Porém, hoje deixei o transporte público de lado e fui a pé. Fábio foi comigo para ter certeza de que eu havia adquirido boa compreensão da mão inglesa, rs. Parece bobagem, mas sempre que vou atravessar a rua olho para o lado errado, hehe. Estou me acostumando...


Hoje o sol estava delicioso, então fui estudar no parque perto de casa. O verão está acabando, tenho que aproveitar. :)


Sunday, August 21, 2011

Let's get it started!

Mudança feita! :)

Deixamos o hotel ontem e viemos para o nosso novo cantinho ao norte de Londres. Acho que agora vamos nos sentir mais em casa, nos últimos dias parecia que estávamos de férias. Bom, ontem e hoje saímos para comprar varal, sabão em pó, fizemos faxina... Definitivamente, as férias acabaram, rs.

Hoje quando saímos para as comprinhas domésticas e pensamos se encontraríamos muitas lojas abertas aqui no bairro, pois é domingo. Então... tudo aberto! Gente para todo lado, nas ruas, nas lojas... dia muito agitado!

Seguem as fotos que tiramos hoje aqui no bairro só para mostrar um pouquinho a vizinhaça.

Nossa Avenida: Green Lanes


Essa foto foi tirada quando estávamos voltando do Tesco (uma das maiores redes de supermercados daqui). Aquela multidão de pessoas nas ruas que mencionei acima, ficam todas no centro comercial, onde há lojas de todo tipo, shopping, restaurantes...








Parque perto de casa.




Este parque fica bem perto da nossa casa. O Fábio achou um absurdo que há um gramado imenso e plano, mas ninguém jogando futebol! rs







Amanhã minhas aulas começam! Não estou nervosa como o Fábio gostaria que eu estivesse, rs. Esse primeiro mês de aulas será mais tranquilo (espero!), pois só terei aulas de Academic English. O mestrado começa mês que vem.

Friday, August 19, 2011

It's Friday, I'm in love!

Depois de muita chuva ontem...

Oxford Street


 Hoje Londres acordou ensolarada!

Hyde Park


Então fui ao Hyde Park curtir a manhã. Como estava pertinho do Palácio de Buckingham, resolvi passar por lá também. Lotado! O pessoal estava lá para o evento da troca da guarda. Não esperei para ver hoje. Vou num outro dia, e numa outra estação. É verão, a cidade está bem cheia (imaginem fazer programa turístico agora?!).

Segue a foto dos arredores do palácio, nos jardins da rainha. Muitos plebeus esperando a troca da guarda.

Palácio de Buckingham