Wednesday, April 11, 2012

Maria vai a Londres pela primeira vez!


Dia 30 de março minha mãe chegou em Londres para uma visita. Fui ao aeroporto esperá-la e enquanto ela não chegava eu estava supernervosa me perguntando se ela foi buscar as malas no lugar certo, como ela ia se virar para passar pela imigraçao sem saber falar inglês direitinho, essas coisas. Era a primeira viagem dela para a Europa, então eu fiquei esperando apreensiva! No fim das contas ela chegou super bem, a viagem de muitas horas entre Rio-Londres não tinha sido problema, a mala estava leve e a imigracao foi tranquila. Enfim, ela  estava encarando tudo com o bom humor e a maneira positiva de ver a vida que poucas pessaos têm. Ela trouxe do Brasil cachaça, Havaianas e All Star pra gente. Tudo isso tem aqui, mas pedimos porque custa bem mais caro!

Foto tirada no primeiro dia em frente a nossa casa "sem muros ou grades" como a Maria reparou.
Passeamos muito por Londres. Levamos a Maria aos pontos tursticos básicos e também aos lugares especiais para gente. E aproveitamos para ir para Paris e Amsterdã, cidades que ela queria muito conhecer. Muita correria, muitos lugares novos, museus bacanas, restaurantes diferentes, monumentos históricos, prédios antigos, gente diversa, experiências novas e por aí vai. Um dia nunca era igual ao outro!

Pagando de turista em Londres.
Luvas para a friorenta na Trafalgar Square.

Fábio fazia gracinhas enquanto tirava fotos e a Maria nao conseguia parar de rir.


Boa máquina, bom fotógrafo, e torre continua linda na foto.

Maria no Jardim de Luxemburgo.



Crepe pro jantar?
Um dos lindos canais de Amterdã.
Foto típica, :D
Maria disse que só toma Heineken na Holanda. :p
E nesse tempo ainda aproveitamos a visita da Patricia e do Luciano, um querido casal de amigos que esteve de férias por aqui. Vieram com mais três amigos: a Rita, a Renata e o Leo, pessoas muita bacanas! Nosso encontro foi uma farra com direito a caminha etílica pelo Soho em Londres e jantar no Quartier Latin em Paris.


A visita da minha mãe e o encontro com amigos me fez perceber o quanto a saudade que eu tenho do Brasil é maior do que eu imaginava! Rimos muito, conversamos muito, matamos muita saudade! Foi ma-ra-vi-lho-so!

Pedi para minha mãe me escrever sobre as impressoes que ela teve de Londres para eu colocar aqui no blog. Segue abaixo.

IMPRESSÕES DO VELHO MUNDO – LONDRES POR QUE TE QUERO

Quando pensava em viajar para Europa, Londres nunca esteve entre minhas prioridades. Então Fábio e Nicole se mudam para lá e me apresentam uma cidade surpreendente. Guiada pelos meus anfitriões, vou conhecendo um novo mundo organizado e eficiente. Entro no metrô e praticamente sou “teletransportada” para qualquer canto da cidade. Realmente era essa minha sensação, em pouco tempo me movia de norte a sul. Com tamanha eficiência no transporte público, a cidade segue o fluxo tranquila, bem tranquilo segue o transito, porque as pessoas estão sempre agitadas e rápidas.
 





















E as pessoas da cidade? Da cidade não, do mundo. É uma efervescência de idiomas, culturas e culinária. Com tanta gente diferente, surgem figuras peculiares com roupas combinando nada a ver com nada a ver, cabelos raspados de um lado e longos do outro e maquiagens exóticas. E vão seguindo entre mulheres mulçumanas de lenço, senhores executivos, indianos com turbante, crianças com a bochecha rosada. Os pubs, um capítulo a parte, visitei inúmeros, desde os mais tranquilos aos mais agitados de Camden Town, degustei cervejas de todas nacionalidades, fantástico. Fiquei também impressionada com a arquitetura da cidade, tudo muito belo e preservado, as ruas se estreitam para que as construções centenárias se mantenham intactas, no seu lugar. 

Mais um pub.
 
















Como uma boa turista visitei os históricos: Palácios de Buckingham, Abadia de Westminster, Big Ben, Tower Bridge e, às margens do RioTâmisa, fui levada ao alto pela moderna London Eye. À noite, do alto, Londres se torna ainda mais linda, toda iluminada, luzes e cores enchiam os olhos.












 
Bem, quanto ao lado negativo da cidade pude perceber: nada. Simplesmente fui conduzida pelos meus experientes guias a lugares especiais, desde a um mercado pitoresco no norte da cidade, como a um centro espetacular de compras. Amigos, Londres é Sui generis.


No comments:

Post a Comment