Friday, April 27, 2012

Vamos simplesmente ir ver?


Outro dia estava conversando com um colega de trabalho de Bangladesh e ele estava fazendo propagando do país dele para mim. Fui deixando e gostando da conversa, pois um dia posso realmente querer viajar para Bangladesh, who knows? Infelizmente esqueci o nome da cidade dele. Não é Dhaka, a capital, é uma cidade na costa do país. Ele me disse todo orgulhoso que é o único lugar do mundo em que há praia, montanha e floresta na mesma cidade. Eu olhei espantada e ele repetiu: the ONLY place in the whole world. Então tive o dever tupiniquim que avisá-lo que não é bem assim. E falei também toda orgulhosa que no Brasil há cidades com praia, montanha e floresta, tudo junto. E mais de uma! :p

Já viajei muito pelas cidades brasileiras, passei por todas as regiões, e sei das belezas que possuímos. Para mim, as praias são as mais lindas do mundo, e não há Caribe nenhum que as superem! E ainda tenho que conhecer muitos lugares, o Brasil é inesgotável.

Viajar é sagrado para mim. Preciso, senão fico mal humorada. Não gosto de gastar muito dinheiro com roupa, sapato, objetos de decoração, etc, porque minha prioridade é viajar. Pelo menos é assim hoje. No futuro, não sei, a gente nunca sabe.

E agora morando em Londres, é tempo de conhecer a Europa. Já que estou aqui, tenho que aproveitar! Nesses pouco mais de oito meses que estamos aqui, conheci muitas cidades pela Europa afora, só ocidental, por enquanto. E há muitos planos para viagens daqui para frente. Amanhã eu e Fábio partimos para o sul da Inglaterra para conhecer um novo pedaço do Reino Unido. Semana que vem tem feriado e viajaremos na companhia de uma das amigas mais queridas que fizemos em Londres. No fim do mês vamos encontrar a Dani (cunhada do coração que faz aniversário hoje. Parabéns, Dani!) num cruzeiro. E ainda uma “road trip” pela Europa sendo insanamente planejada com dois amigos que vêm do Brasil. [Raulzito, nesta viagem vamos passar por Barcelona, espero te conhecer pessoalmente na Catalunha!]

Falo com o Fábio que nós dois não somos turistas, somos viajantes. A gente não vai só aonde nos mandam, aos lugares onde as revistas especializadas ou os guias turísticos indicam. Vamos aonde queremos, por nossa conta, para experimentar o que a gente deseja. Nós gostamos de andar a pé, de pagar mico conversando com alguém num idioma que não dominamos, de descobrir um artista local... Claro que vamos a passeios óbvios. Como ir a Paris e não passar pela Torre Eiffel? Ou em Roma não conhecer o Coliseu? Porém, queremos muito mais que isso. E a gente não topa passeio “pega turista”, daqueles em que você paga o olho da cara por algo encomendado para turista ver. Não nos interessa assistir a um escandaloso show de tango em Buenos Aires (daqueles que se paga em dólares!), nos interessa ver os argentinos dançando tango nas milongas escondidas pelos bairros da cidade. O show de tango para os turistas deve ser lindíssimo (alguns amigos já foram e amaram), mas as milongas são muito mais a nossa cara. Acho que é aí que reside a diferença entre turista e viajante. Vejam bem, eu apenas acho, qualquer turismólogo pode me desmentir nesse conceito e eu me resigno. :p

Sobre viajar, Amyr Klink escreveu um trecho que adoro.

Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser. Que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver”. 


Bom, sempre que der, eu vou lá ver.



 

5 comments:

  1. É a flor nômade e viajante mais linda do jardim chamado planeta Terra!!! O mundo é seu, florzinha!!! E pode ir lá ver!!!

    Beijo, da flor enraizada em BH, Juzinha

    ReplyDelete
  2. Simplesmente, amei.

    ReplyDelete
  3. Lindo texto! Esse blog está cada dia mais poético!

    Rafael

    ReplyDelete
  4. Obrigada pelo carinho, Ju, Mary e Rafa! Voces sao muito especiais! E vamos continuar viajando! :)

    ReplyDelete
  5. Opa!
    Barcelona é sempre o melhor destino! :)
    Eu os espero aqui na Península.
    Abraço, Raul.

    ReplyDelete