Sunday, May 13, 2012

Cornwall Road Trip

Ola pessoas,

Algumas semanas atras escrevi no blog um texto informativo sobre as maneiras de se viajar na Europa, baseado em observacoes e experiencias proprias.

O objetivo deste post aqui agora eh ajudar aqueles que desejam viajar de carro, especialmente no Reino Unido. Como ja foi dito no no ultimo post da Nic, entre os dias 05 e 07 de maio de 2012 fomos pra Cornwall e percorremos mais de 600km de carro. De acordo com meus calculos eu dirigi cerca de 400km (nossa amiga italiana dirigiu o restante), passando por enormes rodovias, pequenas rodovias, centros de cidades e ate mesmo ruelas hiper estreitas em pequenos vilarejos.

E a ideia de pegar um carro com volante do lado direito para dirigir na pista contraria as quais me habituei nao me agradava muito no comeco, principalmente pelo receio de eu ter que fazer todos os meus automatismos se transformarem em movimentos friamente calculados e adaptados para a versao britanica. Entretanto a experiencia nao foi traumatica. Esta foi a terceira vez que eu aluguei um carro na Europa, mas nas outras vezes o carro e as estradas estavam do lado “certo” :) (Em 2006 eu e um camarada viajamos pela Franca, Alemanha e Suica por 7 dias e em 2010 eu e Nic ficamos 26 dias da lua-de-mel percorrendo toda a Italia).

Procurei na web algumas informacoes sobre os comandos do carro ingles, dicas de seguranca, aluguel do carro para estrangeiros, alem das dicas gerais para um principiante. E como eu nao consegui encontrar todas as informacoes reunidas em um unico local, resolvi escrever este post para auxiliar os futuros aventureiros. Vou dividir em tres secoes para ajudar na consulta:

1) ALUGUEL DO CARRO

Procuramos um carro basico, que coubesse as 4 pessoas. Como nao tinhamos planos de viajar muitas horas seguidas, qualquer 1.0 compacto pra gente já serviria. Existem alguns motores de busca para nos ajudar a encontrar um bom aluguel (por exemplo o Car Hire search), entretanto eu gosto apenas de consulta-los para ter uma ideia preliminar. Geralmente pesquiso diretamente nos sites das empresas de aluguel (Hertz, Europcar, Avis, EasyCar etc), pois existem diversas ofertas relacionadas a temporada do aluguel, ao tipo de carro desejado, ao local da viagem e existem ate mesmo promocoes relacionadas as cias parceiras (especialmente transporte utilizado pra se chegar ao local onde iremos alugar o carro – trem, aviao, onibus). No nosso caso, a melhor oferta que encontramos foi pela Europcar, devido a uma promocao de primavera no Reino Unido.



No planejamento, se possivel, escolham devolver o carro no mesmo local de coleta, pois geralmente eh a opcao mais economica. E procurem devolver tambem no mesmo horario de coleta, pois meia horinha a mais deve acarretar em um acrescimo de uma diaria completa. Pegamos o carro em Exeter no sabado e o devolvemos na segunda-feira. Fomos ate Exeter de trem pra evitar o transito de Londres e arredores.

A regra geralmente dos alugueis eh pegar o carro com tanque cheio e devolve-lo com tanque cheio. Entretanto desta vez a Europcar nos ofereceu uma promocao de se pagar o tanque cheio antecipadamente e devolve-lo o mais vazio possivel. Nos cobraram £40 antecipadamente pelo tanque completo. Como o tanque do Hyundai I10 cabe 35L e a gasolina num posto qualquer custa em media £1.40/L, fizemos um bom negocio.

Se for possivel e principalmente se a viagem for longa, prefiram um carro a diesel. Na Italia, por exemplo, alugamos um Peugeot 307 a diesel e o consumo minimo do carro foi de 21km/L, sendo que uma das parciais chegou a 29km/L. O diesel la custava na epoca em media €1.50/L . (Na Italia eu recomendaria um carro menor, pois passamos aperto com ruas e estacionamentos apertados)

Uma ultima dica eh visitar os websites da mesma empresa com diferentes dominios, principalmente aqueles com o dominio do local do aluguel. Por exemplo:


Isso pode parecer bobagem, mas as ofertas mudam alem do fato de que as conversoes de libras/euros/reais podem nos ser favoravel.

2) PAGAMENTO E CARTEIRA DE MOTORISTA

Em 2010, eu havia feito a reserva on-line do carro meses antes de viajar pra Italia. E eles sempre pedem para apresentarmos o mesmo cartao no momento da coleta do carro (isso geralmente eh uma garantia pra empresa que se voce fizer alguma coisa que o seguro nao pague, eles terao como te cobrar) Acontece que no balcao da Hertz em Roma nao quiseram aceitar meu cartao Visa, pois o amiguinho la disse que eu precisava mostrar um cartao de credito “valido”. Eu tinha na epoca um cartao de credito que tambem era de debito. Expliquei pra ele que o cartao era hibrido credito/debito, mas ele argumentava que o simbolo de visa electron era exclusivo para cartoes de debito. Alguem ai já tentou discutir com um italiano? Nao queiram... Mas alem disso ele precisava de um cartao de credito com auto-relevo (nao era o meu caso), pois ele tinha aquela maquininha de papel carbono que precisava de um cartao com a numeracao saliente. Acreditem, isso aconteceu ha menos de 2 anos num pais europeu, entao estejam alertas que podem surgir estes tipos de imprevistos.

Desta vez o aluguel foi feito novamente on-line, porem com meu cartao de credito Mastercard brasileiro, pois o cartao do Reino Unido nao tem o tal auto-relevo e eu nao queria passar raiva novamente. Quando chegamos na agencia da Europcar descobrimos que desta vez eu poderia ter usado qualquer cartao, pois essa agencia Exeter dispunha daquela maquina de cartao de credito super-hiper-complexa-pos-moderna-digital igual aquela que o Joaquim do bar do trevo de Sao Sebastiao do Buraco Escondido tem, mas que a Hertz romana nao tem.

Pois entao... O amiguinho ingles da Europcar me pediu somente meu endereco em Londres, um numero de telefone de contato, o meu cartao (que na hora poderia ser qualquer um) e o numero da minha carteira de motorista.

Eu tenho a minha carteira de motorista internacional desde 2010, embora ela nao seja obrigatoria para se dirigir na Europa. A carteira internacional eh praticamente uma traducao da carteira original em varias linguas, portanto ela so pode ser usada acompanhada da original. O atendente nem se incomodou em pedir a carteira internacional. Ele simplesmente confirmou o numero de registro e o carro já estava na mao. Eu li em alguns lugares que a carteira de motorista brasileira so seria valida por um ano apos o portador ter chegado no Reino Unido. Na pratica, eu acredito que isso nao acontece. E nao existe nenhum problema em se alugar um carro com o volante do lado direito, mesmo que se tenha adquirido a carteira em um carro com o volante do lado esquerdo. Estranho isso, nao eh?

3) COMANDOS DO CARRO / DICAS GERAIS

Embora minha experiencia seja de apenas 400 km (na verdade 250 milhas J), posso dizer que a gente se acostuma facil com a inversao. Na verdade essa inversao nao eh completa. Tirei uma foto do interior do carro para voces entenderem:



Os pedais estao na mesma posicao de que estamos habituados. Acelerador na direita, freio no meio e embreagem na esquerda. O cambio, embora ele seja controlado pela sua mao esquerda, tem as posicoes relativas iguais as dos nossos carros. No canto superior esquerdo fica a primeira marcha, a segunda marcha fica no canto inferior esquerdo e assim vai... A “seta” fica do lado esquerdo do volante e a alavanca para cima tambem indica intencao de conversao a direita.

Em relacao ao carro em movimento, deve-se ter cuidado em se manter na pista da esquerda e lembrar que a pista de baixa velocidade das rodovias eh aquela mais esquerda ainda. Houve um momento da viagem que vacilei na hora de sair de um estacionamento e dirigi uns 10 metros na contramao de uma avenida (pista da direita). Isso foi suficiente para que as tres mulheres que estavam comigo no carro gritassem ensandecidas expressoes pavorosas em italiano, polones e portugues. Portanto, a dica aqui eh levar um protetor auricular. J

Dirigir sem automatismos nao eh um bicho de sete cabecas no fim das contas. A parte mais complicada pra mim ate o fim da viagem foram as grandes rotatorias das grandes rodovias: quando a gente se aproxima da rotatorias, temos que saber qual a saida que iremos tomar antecipadamente (as vezes tem umas 6 saidas diferentes) pois as pistas de entrada sao pintadas de acordo com as saidas a serem tomadas. Portanto o ritual eh reduzir as marchas na aproximacao escolhendo a pista correta, olhar pra direita pra ver se pode entrar, fazer a circulacao no sentido horario sem fechar os coleguinhas das outras pistas, dar seta, olhar nos retrovisores corretos pra pegar a saida escolhida ao mesmo tempo em que se troca as marchas. Fazer tudo isso de uma maneira nao automatica foi definitivamente a pior parte. Algumas pessoas perdem a referencia e invadem a pista alheia numa conversao, mas isso nao aconteceu comigo dessa vez.

Se tiverem algum comentario ou pergunta, estejam a vontade.
Abracos!

2 comments:

  1. As dicas foram ótimas,mas espero não ter que dirigir o Reino Unido.

    ReplyDelete
  2. Deve ser uma aventura conduzir "ao contrário". Uma experiência que não sei se quero ter...Mas as suas dicas ficam gravadas. Quem sabe um dia

    ReplyDelete