Wednesday, June 06, 2012

Pelas ilhas gregas and so on

Voltamos de viagem sábado de madrugada e passamos o domingo descansando (mais!), e ainda tivemos a segunda e a terça sem trabalho por causa do feriado em comemoração ao jubileu da rainha. Hoje a vida voltou ao normal, e as atividades do blog também. ;)

No último post comentei que iríamos para a Grécia. Fomos e foi maravilhoso. Na verdade eu fui sozinha e o Fábio me encontrou depois. Quando ele tiver um tempinho, ele vai contar aqui o porquê. Fui para o aeroporto na madrugada de sexta para sábado para pegar o voo em direção a Veneza. Nem dormi, pois eu e Fábio estávamos de bar em bar com os amigos na sexta à noite. Então foi o tempo de passar em casa, pegar a mochila e correr para o aeroporto. 

Deu tudo certo, cheguei em Veneza cedo e fiquei batendo perna pela cidade. Foi bom passear despretenciosamente por lá. Como já conhecia Veneza, não tinha nenhuma obrigação turística a cumprir. No fim da tarde fui para o porto embarcar no navio que me levaria para a Grécia. 

Veneza longe dos pontos turísticos.

Embarque feito! ;)

O primeiro lugar que paramos foi Corfu. Uma cidade que aparentemente lembra um pouco algumas cidades no sul da Itália, mas a atmosfera é diferente. Eu e Dani, minha cunhada, passeamos por todo centro histórico, bebemos cerveja, vasculhamos lojinhas e nos encantamos com a cidade que eu nem sabia da existência antes desta viagem.

Centro histórico de Corfu.
Pausa para um café grego.


Depois fomos para Santorini, onde o Fábio estava a nossa espera. Achei o lugar lindo! É a cara da Grécia que eu vi em sites de viagem: toda branquinha, bonitinha... Um lugar visualmente bastante diferente e que vale muito a pena conhecer, bater perna e tomar um vinho no fim da tarde em um dos vários restaurantes fofos que há por lá.

Vista de Oia, em Santorini.

Pausa para um rosé.
O porto seguinte foi em Mykonos. Dia de pegar praia. :) A gente ficou na Paradise Beach: bacaninha, cheia de cadeiras confortáveis de frente para o mar... A praia era muito bonita, mas quem conhece as praias brasileiras não se impressiona tão fácil com as estrangeiras. :p Não sei como explicar, mas as praias brasileiras (Nordeste, Rio, Santa Catarina, etc) tem uma energia diferente. Então em Mykonos, a cidade me encantou mais que a praia em si, apesar da praia ser uma delícia também. 


Calor demais!
Mais uma cidade fofa.
A última parada foi em Katakolon. O lugar é bem diferente de Corfu, Santorini e Mykonos. Eu e Fábio achamos até que parecia uma cidade do interior de Minas Gerais, tipo Ipatinga ou Itabira (sem o mar, é claro, rs). As árvores, a pracinha, o trem... a cidade grega mais mineira que conheci. Katakolon não tem nenhuma atração especial, ela funciona como um ponto de ligação para Olímpia, cidade antiga onde foram realizados os primeiros jogos olímpicos. Então pegamos um ônibus e fomos para Olímpia conhecer as ruínas que sobraram daqueles tempos. Achei sensacional e um privilégio poder estar num lugar com tamanha importância histórica.

Cidade greco-mineira.

Nas ruínas de Olímpia.


Depois de uma semana de ilha em ilha, desembarcamos em Veneza, passeamos ainda mais e pegamos o voo de volta para Londres, lugar para onde é sempre bom voltar. :)


Ah, não posso deixar de comentar, todos os dias na Grécia foram ensolarados e lindos! Já é verão lá! Depois de meses com uma cor amarela desbotada, volto a minha "morenisse" costumeira e com direito a marca de biquini.

Quanto ao navio, foi a primeira vez que eu e Fábio fizemos um cruzeiro. Talvez não fizéssemos um tão cedo em nossas vidas, mas como a Dani trabalha em um navio que estava passando pela Europa, foi uma ótima oportunidade. Poderia ter sido um cruzeiro normal que qualquer pessoa faria, mas foi especial porque nossa anfitriã era a Dani. Ela fez tudo o que podia para deixar nossa estadia a melhor possível. A Dani é uma pessoa muito querida dentro do navio, e nós, como família dela, acabamos sendo muito queridos também e bem recebidos por todos. E fizemos coisas que não faríamos numa viagem normal, tipo conhecer os bastidores do cruzeiro, onde a vida acontece enquanto os passageiros estão se divertindo. Além de conhecer toda a tripulação (recepcionistas, artistas, capitão, garçons, massagistas, diretores, etc.. uma pessoa mais simpática que a outra!) e receber todo o carinho e atenção deles.

Nosso navio free style.
Em algum deck.

Próxima viagem sendo arranjada. Em breve, notícias. Li o blog de uma menina que tinha o projeto "30 países em 30 anos". Achei a ideia muito bacana! Então, vou copiar. Vou fazer 28 anos em agosto e tomara que eu consiga cumprir a meta até os 30. :)

3 comments:

  1. Que inveja santa....kkkkkk Sempre tive vontade de fazer um cruzeiro, mas a Aline enjoa em qualquer embarcacao que tomamos (ate em aviao :-( ) entao acho que nao vai estar na nossa lista de prioridades.

    Os lugares parecem ser sensacionais heim...Bom demais poder acompanhar a aventura de vcs.
    Depois vcs tem que fazer um post sobre o jubileu da rainha ne.

    Abs,

    Cris

    ReplyDelete
  2. Nicole, você falou em pegar um ônibus de Katakolon para Olímpia, qual foi esse ônibus? foi de excursão ou alguma linha local? Em maio vou fazer um cruzeiro que também para em Katakolon e queria fugir das excursões.
    Obrigada, Carol.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Carol, forcei minha memoria e nao consegui lembrar qual onibus pegamos... Acho que usamos onibus disponibilizado pelo navio, mas acho que nao era axcursao. De qualquer forma, sei que da pra pegar onibus publico ou transporte fornecido pelos locais. Da pra fugir de excrsao. ;) Abraço

      Delete