Tuesday, July 31, 2012

Colônia, Despedida, Manchester, Olímpíadas...

Este é daqueles post que contam um pouquinho de tudo, pois as coisas vão acontecendo e eu não tenho tempo de escrever.

Há duas semanas fomos para Colônia. Passamos o fim de semana nesta cidade lindinha da Alemanha. Fomos à belíssima catedral, passeamos de barco pelo rio Rhine, tomamos bastante cerveja e comemos muita salsicha, como não poderia ser diferente. :) No domingo fez muito sol e calor. Deu para ficamos esparramados no gramado em frente ao rio tomando banho de sol... Um delícia de viagem.
Um pouco de Colônia
Quando voltamos de Colônia tivemos o jantar de despedida da Rita, amiga portuguesa que decidiu voltar para Portugal. Londres é assim: num dia fazemos um amigo querido, no outro ele vai embora... A Rita vai deixar saudades, mas logo vamos a Lisboa visita-la. A foto do jantar ficou meio tremida, pois não tinha flash, mas o que vale é a intenção. :)
Nesta mesma semana recebemos um amigo do Brasil que está aqui para as Olimpíadas. Ele vai ficar alguns dias conosco curtindo os jogos. Ele foi na cerimônia de abertura, imaginem! Eu e Fábio assistimos a abertura de um pub, pois não temos TV em casa. :p

Fábio e Fábio.
A foto acima foi tirada em Manchester. Pois é, nós três fomos para lá no domingo assistir ao jogo Brasil x Bielorrússia. Chegamos domingo bem cedo e passeamos um pouco pela cidade. Um pouco, pois estava chovendo, frio e não tínhamos muito o que conhecer.

Um pouco de Manchester.
Bom mesmo foi quando chegamos ao estádio. A torcida brasileira estava lá em peso! Aliás, no ônibus que pegamos para chegar em Manchester, só havia brasileiros. Achei tudo muito organizado. Havia muitas pessoas que trabalhavam para as Olimpídas ajudando (tanto no estádio quanto no centro da cidade), dando informações sobre transporte, indicação do lugar de revista das bolsas, etc. E o jogo em si foi muito bom! Adorei minha primeira experiência em um jogo das olimpíadas.


Goooooool!
 Eu e Fábio aproveitamos um dia no fim de semana para ir ao Centro de Londres sentir como estava o clima aqui com as Olímpíadas. Passeamos pela região de Southbank e Westminster. Estavam mais cheias que o normal e com muito mais "stands" de propagandas em Southbank. Mais cheio, mas nada insuportável. Conseguimos caminhar por lá numa boa. Foi bacana vermos muitas pessoas pelas ruas com bandeiras e uniformes dos seus países. E vários repórteres também.


Fomos também à Casa Brasil. Um lugar onde estão promovendo os jogos olímpicos de 2016 no Rio. Uma amiga nossa está trabalhando na loja dentro da Casa Brasil, então fomos lá visitá-la e conferir a exposição. Recomendo para quem estiver por aqui.

Com direito a bandeira brasileira!
Ontem trabalhei em um Café, e para chegar lá tinha que passar pela London Bridge, lugar sempre cheio de turistas passeando. Havia muito mais pessoas que o normal turístico de uma segunda-feira em Londres. E muito mais policiais. Todos os policias que vi estavam o tempo todo ocupados com turistas, dando informações e direções. Acho que no fim das contas será este o trabalho deles. A cidade está cheia, mas super organizada. Não tenho tido problemas com transporte. Este era o horror olímpico de quem mora e trabalha por aqui: ter problemas com transporte. Eu nao tenho tido, nosso convidado também não e amigos que tenho conversado, também não. Claro que alguém pode estar tendo, mas ainda não conversei com esta pessoa.

Acho uma honra morar na cidade que está sediando os jogos olímpicos. Vou ver se passo no parque olímpico esta semana para ver a estrutura que eles montaram e espiar or torcedores. Depois conto aqui. ;)


Tuesday, July 24, 2012

Slumdog Millionaire

Nos proximos dias irei participar de mais um processo seletivo na minha vida. Eu nao faco a minima ideia de quantos já participei. Acho que o primeiro processo seletivo da minha vida foi para o curso tecnico do CEFET, em 1995. Na oportunidade eu precisei escolher entre me preparar para a prova e entre viajar com um grupo de grandes amigos para festejar o fim do ano na casa da avo do Julio, Sueli e Erica. Eu tinha 14 anos. De lá pra cá, participei de processos seletivos para estagios, vestibulares, trainees, docencia, pesquisador, empregos diversos, concursos publicos, etc.

Acho legal o fato de eu sempre me recordar e aproveitar de experiencias e aprendizados que ganhei num passado. E é por isso que escolhi esse titulo para o post. Coincidentemente ou nao, eu geralmente resgato algo no passado para me ajudar a resolver um problema no presente. Entretando nunca fiquei milionário com isso... L

Nao ainda! J

Em 2010 eu fiz um concurso pra pesquisador do CNEN, no qual somente os 5 primeiros colocados passariam para as fases seguintes. Este era um concurso que precisava ter no minimo um mestrado para participar. A primeira prova foi em BH e eu consegui ficar na 5ª posicao. Assim, logo fui convocado para a segunda etapa, porem ela seria no Rio de Janeiro. Bem, eu era o mais novo e inexperiente dos 5 selecionados. Foram 4 etapas eliminatorias (uma a cada dia) e consegui chegar na etapa final, que consistia em sortear um tema relacionado a eletronica/telecom e apresenta-lo para uma banca de pesquisadores e professores. Fui sorteado com um tema ate entao desconhecido pra mim e que era bem %$^£&*^£&*. Porem, como eu já tinha chegado tao longe, nao desisti. Apresentei o tema razoavelmente bem, mas acabou que fiquei em 4º colocado na classificacao final. Entretanto, nunca convocaram nem mesmo o primeiro colocado.

E para este proximo processo seletivo eu tenho um desafio parecido: o entrevistador principal me deu um material para estudar de um tema que eu nunca tinha (diretamente) estudado na vida, mas que tenho que estar pronto para discuti-lo no dia da entrevista. Pelo menos desta vez terei mais de 24h para me preparar... Será um novo desafio, uma nova experiencia e um novo aprendizado, com certeza.

E falando em experiencias, eu parei pra pensar no tanto de coisas que já fiz na vida e escrevi uma listinha das minhas experiencias passadas, mais ou menos por ordem cronologica, comecando lá pelos meus 6 anos de idade:
  
1 Vendedor de jornais para mercadinhos de bairro;

Eu recolhia jornal velho em todo lugar em que eu ia. Ele era vendido e usado pra enrolar diversas coisas (ovos por exemplo).

2 Vendedor de esterco;

Eu e meu grande amigo de infancia (Angelo) iamos longe pra recolher o material. J O esterco era vendido para donos de sacolao e para os vizinhos que tinham hortas e jardins em casa. Era complicado carregar os sacos de esterco, pois nem sempre o esterco estava totalmente firme.  Eu ouvi um arrrgh ai? J

3 Vendedor de lenha;

Era recolhido e vendido na vizinhanca mesmo.

4 Vendedor de chup-chup (sacolé);

Carreira relampago... Durou apenas um carnaval . 

5 Vendedor de doces;

Minha mae fazia os doces (brigadeiro, beijinho, cajuzinho etc). Eu e minha irma vendiamos na escola e principalmente nos comercios perto da nossa casa. Ganhavamos uma grana boa com isso. Muitas vezes meu pai ia com a gente e eu achava isso o “máximo”.

6 Estagiario Mannesmann DEMAG;

Estagio de 6 meses em Vespasiano que veio logo apos o curso tecnico. Ralava muito!

7 Tecnico de manutencao de computadores - Infortrade;

Meu primeiro emprego com “carteira assinada”. Equipe e patroes fantasticos.

8 Eletricista industrial – ICO Polymers;

Muita responsabilidade. Eu trabalhei lá por 8 meses durante o meu curso (diurno) de engenharia. Isso quer dizer que eu dormia pouco e quase sempre trabalhava durante a madrugada. Assim, eu saia do trabalho e ia direto pra aula da manha. Era dureza!

9 Monitor de Eletronica de Potencia;

Trabalho facil. Era raro um aluno me procurar. 

10 Professor de Quimica para o Ensino Medio;

Gostei bem da experiencia. Aprendi muito mais que ensinei, com certeza.

11 Hotel housekeeping - UK

Primeira experiencia profissional no Reino Unido. Trabalhei num hotel (perto do Pais de Gales) com limpeza dos espacos publicos e tambem carregando os moveis de um pavimento a outro, de um quarto a outro.

12 Kitchen Porter - UK;

Cheguei a trabalhar 11 horas por dia, 7 dias por semana. Apesar disso, eu tambem tinha energia para sair e me divertir.

13 Waiter - UK;

Excelente experiencia para aprimorar a lingua inglesa. Trabalhei com isso na minha primeira e segunda temporada em Londres.

14 Auxiliar de jardineiro - UK;

Fui convidado por um cliente de um dos restaurantes em que eu trabalhava para ajuda-lo na primavera. Experiencia rica!

15 Bartender - UK;

Animado! Eu trabalhava em um restaurante diurno, mas a noite virava um bar dancante. Fabio festeiro!

16 Chef auxiliar (Saladas e paninis) - UK;

Equipe excelente! Nesta epoca eu tinha 2 empregos (era tambem runner de um outro restaurante). Depois de uns dois meses trabalhando loucamente, larguei este emprego.

17 Runner - UK;

Trabalhava em Londres numa cozinha de um restaurante frances. Os chefs eram sensacionais, a maioria deles vindo da Guinea-Conakry. Eles me ensinavam um pouco de frances (com sotaque super carregado) e eu adorava.

18 Estagiario XWZ depto comercial; 

Estagio para concluir o curso de engenharia. Eu era pessimo estagiario, nao levava jeito para marketing e afins. Minha sorte era que os meus patroes eram excelentes.

19 Mestrando CEFET;

Mestrado eh trabalho sim! E acho que foi o trabalho mais trabalhoso da minha vida inteira. Dificil e trabalhoso.

20 Professor particular de ingles;

Carreira relampago. Ajudei a Duda com a preparacao para a prova da UFMG.

21 Professor particular de matematica;

Carreira relampago tambem. Ajudei a Raquel a lidar com os numeros.

22 Engenheiro Eletricista na SUDECAP;

Emprego publico. Foi a primeira vez que trabalhei sentado num escritorio. Trabalhei ali por 3 anos, antes de vir para Londres novamente.

23 Projetista Eletrico Freelance;

Em busca de uma grana extra, fiz alguns projetos particulares, ainda no Brasil.

24 Engenheiro Eletricista na BABCOCK WANSON - UK;

Emprego atual. Experiencia cultural fantastica. É um trabalho simplesmente... “ok”.
Depois eu volto para escrever sobre esse proximo processo seletivo e, claro, sobre o resultado tambem. A unica coisa que posso garantir por enquanto é que a experiencia valerá a pensa de qualquer maneira.
Abracos e beijos!

Monday, July 16, 2012

Desabafo, hóspedes, festa, Floripa... Mix!

As últimas semanas foram intensas. E desta vez não tem nada a ver com mestrado, trabalho ou viagens. No meio da loucura diária que é viver nesta cidade, nós tínhamos várias decisões muito importantes a serem tomadas, respostas a receber, planejamentos para um futuro próximo e para um futuro distante. Foram semanas de muitas conversas entre eu e Fábio, muitas considerações, muitas opiniões... E para nós, um pouco nerds talvez, planejar significa fazer muitas pesquisas, criar planilhas, compartilhar documentos no GoogleDocs, consultar os universitários, e por aí vai. :) Felizmente nós dois estamos sempre querendo caminhar num mesmo sentido, pensamos de forma muito parecida e temos o mesmo projeto de vida (que já era comum ainda antes de nos conhecermos). Isso facilita tudo. Depois das semanas inquietantes, hoje estamos mais leves. Os planos estão mais bem delineados e no final dá tudo certo de algum jeito.

Tão leves que estamos com hóspedes em casa. Nosso pequeno flat recebeu duas alemãs por alguns dias. Elas são amigas da Sina, uma amiga nossa que morou em Londres para fazer um semestre da faculdade e já voltou para a Alemanha. Outro dia a Sina nos mandou uma mensagem perguntando se poderíamos hospedar duas amigas dela que estavam vindo para Londres. Bom, podemos! Fiquei meio receosa, pois nossa casa é um ovo, e só temos uma cama de solteiro para visitas. Elas não se incomodaram, trouxeram um pequeno colchão e se fizeram ficar confortáveis. As duas são ótimas pessoas, super simpáticas, nada a ver com os alemães frios e não sociáveis dos quais ouvimos falar no Brasil. E nos trouxeram uma caixa de chocolates de uma marca que eu adoro como forma de agradecimento. :)


E neste fim de semana, ainda tivemos uma festa brasileira na nossa casa. Nossos amigos são de diferentes lugares do mundo, então resolvemos que deveraímos aproveitar a diversidade internacional de bares/restaurantes/clubs londrinos para conhecer um pouco mais sobre a cultura de cada um. Semana passada um amigo alemão nos levou a um pub inspirado na região da Bavária. Foi muito divertido! E tinha bastante cerveja alemã, o que é sempre bom. :)
Então no último fim de semana eu e Fábio decidimos fazer uma farra regada a caipirinhas aqui em casa antes de ir ao Floripa, ema espécie de boate brasileira. Ficamos umas duas horas na nossa casa tomando deliciosas caipirinhas preparadas pelo Fábio, comendo besteiras e batendo papo, e depois seguimos para o Floripa. O lugar é muito bacana! Não é super brasileiro, do tipo que só toca músicas brasileiras, e só tem comida e bebida brasileiras. Tinha de tudo. O DJ mesclava músicas internacionais atuais com um pouco de samba e um funk carioca. Foi nuito divertido, e todo mundo dançou muito!


Copo personalizado com a bandeira dos países dos convidados.
Caipirinha. Hummm...

Turma reunida.
Floripa!
Chegamos em casa de madrugada e o domingo seguinte foi de pura preguiça. Dormir, comer, passear no parque, comer, dormir...

E o post ainda não acabou! Já que criamos este blog para dar notícias da nossa vida em Londres aos amigos e família, temos novidades! Marcamos nossas férias no Brasil! Em fevereiro do ano que vem estaremos aí para matar saudade! :D

Cheers!

Wednesday, July 04, 2012

Day trip cinematográfica em Eastbourne

Por que day trip cinematográfica? Só porque me senti num filme. :) A fotografia, o roteiro, o som, a montagem, tudo perfeito. Passamos um dia lindo em Eastbourne.

No último sábado pegamos um trem bem cedo em direção a esta cidade do sul da Inglaterra, e que fica a uns 80 km de Londres. A ideia era conhecer a cidade pedalando, então pegamos nossas bicicletas, dobramos e levamos no trem com a gente. Um dos motivos de termos comprado bicicletas dobráveis, é que poderímos viajar com elas. Deu super certo: dobramos, encaixamos as bikes no compartimento onde as pessoas deixam as malas e seguimos viagem tranquilos.

Eastbourne foi uma surpresa muito boa, tem uma atmosfera gostosa de cidade litorânea da Inglaterra.

Centrinho da cidade.
Assim que chegamos, fomos direto conhecer o pier. Era muito bonitinho, não era muito grande, e ventava muito lá! Havia  uma placa avisando para segurarmos no corrimão quando ventasse. :p

Eastbourne Pier
Cabeleira voando com o vento.
Vista do pier.
Então fomos andar de bike pela orla. A temperatura estava ótima e o sol brilhando. Tivemos muita sorte, pois na semana anterior Londres estava chuvosa e nublada, e as previsões para Eastbourne eram as mesmas. Mas no fim de semana tudo melhorou, ufa!


Orla de Eastbourne.


Depois de pedalar a manhã toda pela orla e pela cidade, paramos para almoçar num restaurante chinês bom demais, dica do Collin, colega de trabalho do Fábio. E depois do almoço, praia! Claro que não "pegamos" praia mesmo. Por mais que a temperatura estivesse boa, estava boa para os padrões britânicos nesta época do ano, o que não é suficiente para entrar na água, e sequer para ficar de roupa de banho. Mas estava ótimo deitar nas pedrinhas (sim, pedras, não areia) e sentir o sol refletindo deliciosamente na gente.

Fábio tirando soneca depois do almoço.
Descanso feito, fomos seguir outra dica do Collin: subir para o Beach Head. Era tipo um conjunto de montanhas, onde fomos subindo, subindo, subindo, subindo (já estou cansada de novo) até chegarmos ao topo  e termos uma vista bem linda da cidade.
Subindo, subindo, subindo...
E tivemos que subir mais um pouco.

Foi um sábado delicioso e cumprimos duas das nossas metas por aqui: explorar mais o Reino Unido e praticar o "carpe diem".