Sunday, December 09, 2012

E o novo trabalho? (versão francesa)

STMicroelectronics em Crolles - Imagens do website www.silicon.fr
Depois de um tempo sem muitas notícias, volto para falar do novo emprego. Terça-feira passada comecei a trabalhar na STMicroelectronics da cidade Crolles, conforme eu já havia comentado por aqui.

Diferentemente do post quase homônimo (aquele do meu emprego de engenheiro na Inglaterra), as primeiras impressões no novo emprego francês foram um tanto quanto surpreendentes. Desta vez eu não tenho uma sala exclusiva pra mim como era na Babcock Wanson, mas isso não vem a ser uma coisa ruim. Ganhei uma mesa em um grande departamento, me providenciaram um PC e telefone sem fio, e trabalho ao lado dos meus gerentes e vários outros coleguinhas legais. A empresa é a maior da Europa em micro/nano eletrônica e a tecnologia é de ponta. No meu emprego em Londres as coisas eram mais à moda antiga.

Nesta primeira semana eu pude sentir mais realisticamente o que vem por aí e agora tenho certeza de que enfrentarei um dos maiores desafios da minha vida. E isto me deixa muito feliz! Por enquanto tenho diversos livros para estudar e já comecei a trabalhar com dois dos principais softwares que utilizarei na minha pesquisa. A maioria da bibliografia técnica está em inglês, mas alguns livros, especialmente os de física quântica, estão em língua francesa. 

Alguns dos livros que utilizarei.

Como eu já havia dito antes também, eu sou agora empregado da STMicroelectronics, mas também estarei ligado à escola doutoral do INP para o desenvolvimento da tese. A maior parte do meu tempo será pesquisando diretamente na empresa e a outra parte do tempo gastarei nos laboratórios do INP. No meu contrato da ST está escrito que sou um engenheiro de modelagem. Por enquanto tenho chegado na empresa as 9h da manhã e estou saindo as 19h. Não sei ainda como as coisas funcionam em relação a horário e data, mas creio que no próximo mês trabalharei mais tranquilamente. 

O nome preliminar da minha tese seria em português algo como: "Modelagem computacional avançada para predição de correntes em novos dispositivos CMOS". Na verdade o título original está em francês, mas provavelmente desenvolverei a tese em ligua inglesa (sim, em inglês). Embora a empresa esteja na França, a língua oficial da empresa é o inglês e é neste idioma que o meu gerente/tutor tem conversado comigo. A questão da língua é uma coisa interessante porque os meus coleguinhas já sabem que eu entendo bem o francês e, como a maioria deles ali são franceses, eles conversam comigo na língua do André-Marie Ampère. E eu até tenho gostado da experiência, pois num dia normal preciso lidar com inglês em livros e gerencia, francês na padaria e com coleguinhas, mas também preciso lidar com o português em casa com a minha gata.

É isso! Este post originalmente tinha o dobro de palavras, mas agora estou tentando ser mais objetivo. Então se você perceber que faltou alguma informação aqui, por favor me avise.

Beijos e abraços!

1 comment:

  1. Oi Fábio,

    que bacana! Depois dê mais detalhes, vou fazer doutorado numa área próxima.

    abraço,

    Jeferson

    ReplyDelete