Thursday, December 13, 2012

Fête des Lumières

No último fim de semana fomos à Fête des Lumières em Lyon. Era um desejo antigo do Fábio ir nesta famosa festa das luzes. Então, no sábado, dia 08/12, fomos conferir. 

Como Lyon fica pertinho de Grenoble, fizemos uma day trip mesmo. Fomos com o pessoal do Integre, uma associação focada em estudantes internacionais que fica dentro da Universidade onde estou atualmente estudando francês e que funciona como uma espécie de Diretório Acadêmico (DA) para estudante estrangeiro. O preço deles estava ótimo (claro, preço para estudante, hehe). Saímos de Grenoble pela manhã e chegamos à fria Lyon já pela hora do almoço. Junto com duas colegas do meu curso, eu e Fábio fomos almoçar num lugar gostoso onde pude provar uma carne bastante comum por aqui, "le lapin". Ou... o coelho! Adoro experimentar pratos diferentes e não tenho muitos preconceitos gastronômicos. Aqui na França não me faltam oportunidades de tentar o novo. Então comi o pobre coelhinho com muito gosto. Estava ótimo!
Coelho ao molho de...
A partir daí encontramos outros amigos e começamos nossas andanças pela cidade até que a noite chegasse e o show de luzes começasse. Fizemos um pequeno tour por Lyon com o pessoal do Integre e guiado por uma francesa. Só que a pessoa aqui não tem fotos desta parte, pois nem eu nem Fábio lembramos de carregar a máquina fotográfica no dia anterior. Então achamos melhor poupar bateria para a noite. A cidade estava lotada e em festa mesmo. Havia música nas praças, muitas barraquinhas vendendo comida e bebida em várias ruas e os restaurantes estavam super cheios.
Música na Place Bellecour
E a festa? Bom, a princípio me decepcionei um pouco. Não sabia direito do que se tratava, então achei que iria encontrar uma cidade completamente iluminada, cheia de luzes de Natal, um show! Não foi bem assim. A iluminação natalina de Lyon não é grande coisa. Na minha opinião, as luzes de Natal londrinas da Oxford St, Covent Garden, Carnaby St, etc, deixam Lyon no chinelo. E a cidade estava lotada. LO-TA-DA. Muita gente mesmo, e em alguns lugares era quase impossível se locomover (olhem a foto abaixo). Então pensei: o que este tanto de gente veio fazer aqui??? Eles estão aqui por estas luzes furrecas???
Lotada.
A resposta é não. Quando conseguimos chegar perto da catedral vi o que as pessoas foram fazer lá. Um verdadeiro espetáculo!!! Foi feito um jogo de luzes e música maravilhoso projetado no prédio da catedral. Alguns minutos de uma mistura de pura arte e tecnologia em que eu fiquei de boca aberta. Lindo, lindo, lindo! E é preciso ver com os próprios olhos. A foto abaixo (tirada com a máquina horrível do meu celular) mostra só um pouquinho do que estou falando.
No site oficial há vídeos que mostram bem melhor. Confiram lá. As projeçoes no prédio meio que contam uma história, é fantástico. Elas recomeçam o tempo todo, para que várias pessoas possam ver.

Haviam outros prédios com estes jogos de luzes e música, porém era muito difcil chegar até eles. Tentamos, mas havia muita, muita, muita gente. Quero voltar no próximo ano e já decidi: não vou no fim de semana. A festa acontece durante 4 dias, e claro que sábado é o mais cheio. Como Lyon é aqui pertinho, ano que vem vou durante a semana para ver com mais calma e menos confusão.

Ah, e parece que a origem da festa é religiosa. Em 1643, durante uma peste em Lyon, os conselheiros municipais prometeram fazer um tributo à Virgem Maria se a cidade fosse poupada deste mal. E a festa nasceu ali. Era possível ver várias velas expostas nas janelas dos moradores, e frases de agradecimento à Maria espalhadas pelas ruas.
Turma reunida.
Mais uma construcao iluminada
Esta festa rendeu muitas dores no fim do dia. Como eu disse, estava muito frio. Alguém me falou que a temperatura variou de -3°C a 1°C durante o dia. E após o almoço, não entramos em lugar nenhum, nem para um café, para nada. Comemos e bebemos nas barraquinhas das ruas. Ficar muitas horas num temperatura tão baixa deixou algumas sequelas em todo o grupo. No fim da noite sentia dores ao mexer as pernas, não conseguia dobrá-las, e uma dor estranha no peito. Muito surreal.

Bom, valeu a pena. ;)

1 comment:

  1. nossa, q coisa mais deslumbrante, nic! as dores vão embora e as lembranças ficam, rs! bjos, flower!!!
    Patricia

    ReplyDelete