Thursday, June 27, 2013

Lisboa querida


E Lisboa nos tratou muito bem... Foram quatro dias inteiros nesta cidade linda. 

Nosso voo para Portugal estava marcado para uma segunda-feira. Como aeroporto de Grenoble só funciona no inverno (devido à alta temporada de ski), quem quer viajar de avião tem que ir  para Lyon ou Genebra. Existe transporte de Grenoble direto para os respectivos aeroportos, então apesar de serem em outras cidades (e país, no caso de Genebra) é super fácil e rápido chegar. Nós escolhemos ir pela Suíça em um voo que saia bem cedinho. E fizemos o seguinte: fomos um dia antes, no domingo, para aproveitar e conhecer Genebra antes do nosso embarque. Confesso que não vi muita graça na cidade. Bonita sim, mas nada que tenha me impressionado. Ok, o passeio valeu, checked! E valeu até a noite mal dormida no aeroporto esperando o voo do dia seguinte. :p Eita casal com disposição! 

Já em Lisboa, a primeira impressão foi ótima. E a segunda, e a terceira, e todas as outras... A cidade é encantadora. Lembramo-nos muito do Brasil. A arquitetura portuguesa teve muito mais influência nas nossas cidades do eu imaginava. De repente nós parávamos e falávamos, "peraí, isto é Salvador", ou "aqui tem muito da região tal do Rio", ou "nossa, estamos em Olinda" e por aí vai. Até de BH eu lembrei ao caminhar pela Avenida da Liberdade (desconsiderando, obviamente, todas as grifes de luxo presentes nesta avenida).

Os miradouros são um charme a parte. Fomos a muitos e tivemos vistas lindas de Lisboa.
Miradouro do Elevador de Santa Justa
Neste dia havia pouco sol na Porta do Sol.

Adoramos a Alfama. Fomos lá durante o dia para passear e almoçar umas sardinhas, e depois à noite para as festas. Detalhe número 1: comer sardinha assada não é trivial. Tivemos que pedir ajuda para uns portugueses da mesa ao lado que, com muita simpatia, nos ensinaram o passo a passo. 

Estas sao as sardinhas da Rita. :)

Detalhe 2: as festas à noite foram incríveis! Por sorte estávamos em Lisboa na semana das comemoraçoes dos santos populares. Quando contamos a Dulce, nossa amiga portuguesa, que estávamos indo visitar a terra dela, fomos avisados "vão lá estar no dia da maior festa popular de Lisboa, dia 13 é dia de Santo Antonio. Principalmente a noite do dia 12 é uma loucura, mas pelo que conheço de voces, não se vão assustar com a confusao". Ela estava certa, a noite do dia 12 foi uma loucura! E a gente amou! As ruas se encheram, muitas barraquinhas vendendo comida e bebida, música para todo lado, gente para todo lado. Parecia carnaval do Brasil. E o melhor: tudo na paz. Clima ótimo...

E adoramos também o Bairro Alto para fazer uma farrinha à noite. Ruas agitadas, música ao vivo em vários bares e cerveja barata! Ainda deu tempo de comer um chouriço na Tasca do Chico antes da farra começar.


Também fomos a Belém conhecer os monumentos famosos do bairro e o lindo Mosteiro dos Jorónimos. E claro que passamos na "única e verdadeira" fábrica dos famosos pasteis de Belém. São, sem dúvida, os mais gostosos que já provamos. Comemos vários e levamos vários para o hostel. 


O melhor de todos ever!

E já que a gente estava ali em Belém, por que não dar uma esticada em Cascais que fica pertinho? 


Sintra também era um destino obrigatório. Todos os nossos amigos nos recomendaram passar por lá. E realmente é necessário. A cidade fica pertinho de Lisboa e é muito fofa. Lá visitamos o lindo Palácio da Pena, que mesmo num dia cheio de neblina nos impressionou. E a Quinta da Regaleira que foi top! Um lugar belíssimo, misterioso, cheio de grutas e jardins. Ah, e se algum dia voces passarem pela cidade, não deixem de experimentar as travesseiros de Sintra. Um doce muito, muito, muito bom. Especialmente o da doceria Piriquita cujos travesseiros  são de longe muito melhor que os outros. 


A viagem foi deliciosa! Passeamos muito e tivemos muitas surpresas boas. 

E o tanto que comemos bem?! Muito bacalhau (a lagareiro, com nata, a brás, frito...), bifanas, sardinhas... E ainda muita sangria e ginginha. E pagando muito barato comparando com Grenoble.

Um super obrigado a todos que nos deram dicas incríveis da cidade. Às nossas grandes amigas Dulce e Maria, portuguesas fofas que conhecemos em Londres. Aos amigos brasileiros Suzana e Anderson que viveram muitos anos em Lisboa. E também a Rita e a Sofia, portuguesas que conhecemos em Londres e hoje moram na terra natal. As duas foram super guias, nos mostraram os caminhos dos locais, e de quebra ainda ganhamos carona para Sintra. Foi uma delícia revê-las depois de tanto tempo. É muito bom ter amigos espalhados pelo mundo!
Sofia, Rita e Nic
É isso, amamos Lisboa. E recomendamos.

No comments:

Post a Comment